Quando devo pedir um Crédito Pessoal?

Crédito Pessoal

Pedir um Crédito Pessoal pode ser uma boa alternativa para concretizar alguns sonhos e projetos que necessitam de uma maior alavancagem. No entanto, é preciso ter muito cuidado e responsabilidade diante da sua situação financeira para não correr o risco de cair num incumprimento bancário.

Fique a conhecer neste artigo todos os detalhes importantes sobre o Crédito Pessoal e tome a sua decisão de uma maneira muito mais consciente e sem preocupações.

O que é um Crédito Pessoal?

O Crédito Pessoal é uma modalidade de crédito ao consumo, que se diferencia das demais modalidades de crédito por não possuir um fim muito específico. Ou seja, o destino do uso do valor do crédito pode ser bastante abrangente.

O uso deste tipo de crédito pode estar relacionado a vários objetivos, desde o pagamento de dívidas, realização de viagens, alavancagem financeira para abrir um negócio, realizar algum projeto pessoal ou até mesmo para algum momento de aflição financeira familiar.  

Porém é preciso ter cuidado, pois nesta modalidade de crédito as taxas de juros são geralmente mais elevadas e os montantes financiados podem variar entre os 250 euros e ir até aos 50.000 euros.

Como funciona a avaliação de risco?

Para conseguir a aprovação do seu pedido de Crédito Pessoal, o banco precisa de fazer uma avaliação de risco do cliente para minimizar ao máximo o risco de não pagamento. Ou seja, não estar em incumprimento com o banco de Portugal é primordial para começar a sua análise.

Sempre que um cliente entra com o pedido de crédito para qualquer instituição financeira este pedido fica registado na Central de Responsabilidade de Crédito (CRC).

Esta central funciona como uma grande base de dados, gerida pelo Banco de Portugal, que consta todas as pessoas que estão com crédito a decorrer no valor superior a 50 euros.

A partir do momento em que uma mensalidade deixa de ser paga, o nome do cliente fica imediatamente registado no seu Mapa de Responsabilidade de Crédito, o que pode ser um fator importante para ter ou não o pedido do Crédito Pessoal aprovado.

Outras questões como o histórico de saldo positivo na conta, uma situação profissional comprovadamente estável e uma boa taxa de esforço são outros fatores utilizados pelo banco na análise de risco.

Quais são os cuidados a ter para pedir um Crédito Pessoal?

Antes de optar pela contratação de um Crédito Pessoal, é preciso avaliar a real necessidade do pedido e tentar perceber se não existem outras possibilidades, como o uso de uma poupança.

Como já referimos, o Crédito Pessoal possui uma elevada taxa de juros, além de todos os encargos e comissões associadas. Ou seja, o valor final a ser pago pelo cliente é bastante superior ao montante solicitado.

Além disso, é preciso também avaliar o peso que o valor da mensalidade terá no orçamento familiar, ou seja, na taxa de esforço. A taxa de esforço é a relação entre todas as suas prestações de crédito e o rendimento líquido do agregado familiar.

Ou seja, caso faça o cálculo e a prestação do crédito pessoal impactar na sua taxa de esforço de modo a que fique superior a 30%, é melhor rever a necessidade do pedido, pois as oportunidades de entrar em incumprimento são grandes e o banco também pode não aprovar.

Outro ponto que é preciso ter bastante atenção é o uso dos simuladores disponíveis na internet. Os simuladores são ótimos para ter uma ideia do valor da prestação e do impacto na taxa de esforço. No entanto, eles não representam uma aprovação do crédito e podem não abranger encargos importantes.

Conheça os nossos simuladores: simulador de crédito habitação e simulador de taxa de esforço

Neste ponto, a ajuda do profissional Intermediário de Crédito é essencial, pois dessa forma terá definido todos os custos com aquele empréstimo, o que envolve a análise da melhor taxa de juros e encargos com os diferentes bancos de acordo com a sua capacidade financeira.

Quais são as situações em que o Crédito Pessoal pode ser interessante?

Após feita todas as análises sobre o pedido do Crédito Pessoal sem comprometer o orçamento familiar, vamos apresentar algumas necessidades em que este montante pode ser bem aplicado para melhorar a sua situação financeira a médio e longo prazo.

O primeiro caso, como já referido, é a realização de algum projeto pessoal, como a abertura de um negócio que precisa ter uma maior liquidez. Investir num negócio poderá trazer financeiro retornos e também uma satisfação e realização pessoal. O uso inteligente do crédito envolve perceber quais serão os benefícios desse investimento.

Leia também: crédito bom vs crédito mau

Um grande benefício do Crédito Pessoal pode ser amortizar ou liquidar dívidas que possuem juros e encargos ainda maiores, como as dívidas com o cartão de crédito. Neste caso é preciso fazer com calma todos os cálculos e tentar perceber qual é a opção mais vantajosa. O Intermediário de Crédito também pode ajudar neste sentido!

O crédito pessoal também pode ser bem utilizado em investimentos que irão proporcionar uma poupança a médio e longo prazo no seu orçamento familiar, como a compra de eletrodomésticos mais eficientes.

Outra análise que deve ser feita é se o uso do Crédito Pessoal irá servir para aliviar uma situação de contratempo financeiro, como algum despedimento ou imprevisto como a reparação do automóvel ou alguma reforma em casa.

O que não é de todo aconselhado é utilizar este tipo de crédito para satisfazer impulsos de consumo imediatos, como a compra de um telemóvel recém-lançado, roupas e acessórios de marcas ou outros produtos que podem ser dispensados no seu dia a dia.

É claro que esta análise por vezes pode ser bastante particular. Muitas vezes o Crédito Pessoal pode ser uma boa alternativa para realizar a viagem dos sonhos com a família, e está tudo certo desde que o uso do crédito não comprometa a sua saúde financeira.

Se bem planeado, esta modalidade pode ajudar a realizar sonhos e alavancar ainda mais financeiramente.

FALE CONNOSCO

A nossa equipa especializada entrará em contato consigo o mais breve possível! Até já!

Artigos Relacionados

O que é o IMI

O que é o IMI

O IMI é um imposto pago pelos proprietários em Portugal, que é calculado no valor patrimonial tributário (VPT) de...

ler mais

0 Comments

Submit a Comment